Exposição da fotógrafa Nair Benedicto é atração em Iguape / SP

A exposição Fé Menina apresenta um retrato da mulher brasileira através de fotos coloridas e em preto e branco. Desde a década de 70, a coletânea mostra a realidade feminina em diferentes situações: prisão, passeatas, aldeias indígenas e no carnaval.

Escolhendo dar voz às minorias, violência contra a mulher, o homossexual, o menor de rua e o índio são presentes nas imagens.  Nos seus 43 anos de profissão, Nair Benedicto tem em sua obra um viés político que integra os acervos dos museus de arte moderna do Rio de Janeiro (MAM) e de Nova York (MoMa), entre outros.

A exposição que tem a curadoria de Egberto Nogueira, diretor da Imã Foto Galeria.

A fotógrafa formada em rádio e televisão pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, em 1972. Começou sua carreira em São Paulo como realizadora de audiovisuais e fotógrafa freelancer do Jornal da Tarde. Desde então, fundou uma agência de fotojornalismo com Juca Martins, Delfim Martins e Ricardo Malta, colabora com revistas internacionais e é envolvida com ativismo político. Foi delegada da Unicef em 1988 e 1989, depois de ter se engajado na militância durante a ditadura, ser presa e torturada. Organiza exposições, cursos e palestras em diversos estados pela agência N-Imagens, que também fundou.

“Acredito no poder transformador da fotografia. Por meio dela, procuro chamar a atenção para questões que considero relevantes para a sociedade”, afirma Benedicto.

Entre suas premiações, destaca-se o 11º Prêmio Abril de Fotojornalismo, em 1985. É autora dos livros A Greve do ABC (1980), A Questão do Menor (1980) em parceria com Juca Martins, e As Melhores Fotos de Nair Benedicto (1988), entre outros.

Acompanhando a abertura da exposição, os músicos Rafael Gato e Raul Correa se apresentam. Iguapenses com mais de 10 anos de carreira, tocam uma música inovadora sem deixar a essência da música popular brasileira de lado.

A exposição, que tem a curadoria de Egberto Nogueira, diretor da Imã Foto Galeria é uma realização da Prefeitura Municipal de Iguape em parceria com a Casa do Patrimônio Vale do Ribeira e Iphan – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional , que em 2017 comemora os seus 80 anos de criação.

Serviço:

Exposição fotográfica “Fé Menina”
Nair Benedicto
Local: Museu Histórico de Iguape – Rua das Neves, 45, Centro Histórico
Abertura: 27/01, às 21h30. Na ocasião acontecerá apresentação dos músicas iguapenses Rafael Gato & Raul Correia
Visitação: 28/01 a 28/02, das 12h às 20h
Anúncios

Exposição fotográfica de Henrique Pellerin continua na Casa do Patrimônio Vale do Ribeira

Cartaz

O artista iguapense de 23 anos Henrique Pellerin possui formação profissional em Artes Visuais pelo “Centro Universitário Estácio Radial de São Paulo”, participou de diversas oficinas voltadas para as áreas de fotografia e artes.

Seu interesse em fotografia surgiu em 2010 quando começou a estudar Artes Visuais, daí por diante decidiu se especializar nesta área e utilizar a fotografia como meio de criação e expressão artística.

Henrique Pellerin participou de diversos projetos, entre eles se destacam o “Projeto Fotografe SP” de 2011, coordenado pelo fotógrafo Elias Gomes, quando dentro do festival Revelando São Paulo apaixonou-se pela Cultura Tradicional Paulista.

IMG_0759

Em 2012, foi convidado pelos Artistas Raurício Barbosa e Diego Dionísio para fazer parte do “Projeto Iguape In-Concretus”, onde por meio da parceria entre a Prefeitura Municipal de Iguape e o IPHAN, através da Casa do Patrimônio Vale do Ribeira, realizou-se a exposição fotográfica “Patrimônio Vivo”.

Hoje Henrique faz parte da “Residência Artística Vale do Ribeira” que é coordenada pelo Artista Visual Fernando Caixeta.

No final de 2011 com o trabalho “Carnavalidades” foi premiado no Salão de Artes Visuais da Universidade Estácio Radial. Neste ano (2015) está representando o Município de Ilha Comprida no “Mapa Cultural Paulista”, na categoria Fotografia com o trabalho “A Rainha” de 2012.

A exposição “Olhares ao Bom Jesus” fica em cartaz na Casa do Patrimônio Vale do Ribeira até 31 de agosto.

A Casa do Patrimônio Vale do Ribeira é uma iniciativa da Superintendência do IPHAN em São Paulo em conjunto com a Prefeitura de Iguape.

Serviço:

Exposição Fotográfica “Olhares ao Bom Jesus
Artista: Henrique Pellerin
Curadoria: Myrian Teresa F. Veiga Signorini
Início: 27/julho\2015 – segunda-feira
Horário: 9:00 às 12:00 / 14:00 às 18:00
Local: Casa do Patrimônio Vale do Ribeira. Rua 15 de Novembro 218– Iguape/SP.
Site: www.henriquepellerin.46graus.com e www.facebook.com/hpellerinfotografia

Logo- H Pellerin

Henrique Pellerin , dia 27 de julho, na Casa do Patrimônio

10726624_712579155490866_1804545493_n - Copia

Caderno de Obra : Correio Velho, em Iguape/SP

DSC00322 (2)

Construído no século XIX, marco da prosperidade iguapense, o prédio estava  em adiantado estado de deterioração, mas graças ao tombamento alcançado no ano de 2009, agora a cidade é contemplada com investimentos do Governo Federal para a total restauração do prédio trazendo de volta à Praça São Benedito o visual suntuoso das sacadas e telhados do Correio Velho, muito parecido como foi em sua concepção original pelo lado de fora e ainda abrigará importantes acervos em seu interior.

Segundo o site da Prefeitura de Iguape, “o prédio do Correio Velho, construído no antigo Largo de São Francisco, atual Praça São Benedito, foi inaugurado no ano de 1839. Reformado em 1893, foi adquirido pelo coronel Agostinho José Moreira Rollo e posteriormente pertenceu ao comendador João Mâncio da Silva Franco. A partir de 1926, passou a abrigar a agência dos Correios e Telégrafos, que lá permaneceu até 1951. Suas paredes externas são de pedra e cal e as internas eram de taipa francesa. Possuía telhado em duas águas com beiral e sacadas com grades de ferro fundido trabalhado.

O prédio do Correio Velho, apesar de sua importância histórica e arquitetônica, encontrava-se em avançado estado de deterioração, tendo restado de pé somente as fachadas.” Para se ter uma idéia da condição do prédio imponente construído em 1839, símbolo da riqueza paulista na época , o telhado de duas águas desabou e acabou sendo removido.

DSC00324 (2)

O novo prédio do Correio Velho está sendo restaurado e prevê acessibilidade, por meio de elevadores, climatização para receber e manter documentos, além de cinemateca, biblioteca, área para palestras, cursos, entre outros para fomento da cultura e preservação do patrimônio.

A restauração é o resultado do Convênio Nº 64740/2011, celebrado entre o Iphan e a Prefeitura de Iguape. A licitação para a  restauração teve como vencedora a empresa Companhia de Restauro , com o valor global de R$ 1.866.257,04 .  As fotos são do dia 19 de fevereiro de 2015.

DSC00323 (2)

Memória : Casa do Patrimônio recebe professores de artes do Vale do Ribeira, em Iguape/SP

A Casa do Patrimônio Vale do Ribeira, uma parceria entre o Iphan – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional , através da Superintendência em São Paulo e a Prefeitura Municipal de Iguape, recebeu nesta sexta (4) professores de artes da rede de ensino pública estadual que exercem suas atividades em escolas do Vale do Ribeira.

Na programação, palestras voltadas ao patrimônio material e imaterial como “Um pouco de nós”, ministrada pela arquiteta Myrian Teresa e o painel “Resgatando Memórias”, com a professora Regina Aida Zimmer da Silva, do PCNP Arte, de Miracatu, idealizadora da ação.

Após as palestras, todos os participantes fizeram o percurso “Trilha da Memória”, despertando sentidos e sensações pelo centro histórico de Iguape.

Um dia inteiro de educação patrimonial de excelente qualidade , em conteúdo e propósito, como mostram algumas fotos do slideshow.

Show de bola !!!