Fé e emoção marcam procissão em Louvor ao Bom Jesus de Iguape

ED79_PAG6E7_1A

Texto e fotos de Rafael Peroni

O som dos aplausos marca a saída e a chegada da imagem do Senhor Bom Jesus de Iguape do santuário de Nossa Senhora das Neves. As 17h do dia 6 de agosto, milhares de fiéis aguardavam ansiosamente a saída da procissão em louvor ao Bom Jesus. Fiéis oriundos de várias partes do Brasil, que chegaram a Iguape exclusivamente para agradecer as graças alcançadas, as conquistas, e pelos anos de vida.

O clima de fé e devoção tomou conta da praça da Basílica. Foram aproximadamente 1h30 de procissão, desde a saída da imagem da igreja até o seu retorno. Enquanto o Bom Jesus já adentrava a região da praça, milhares de fiéis ainda saíram para fazer o percurso da procissão.

“É o momento da renovação da nossa fé. O momento em que a gente percebe o quanto Deus é bom na nossa vida, quanta coisa boa ele faz por nós. Neste dia eu procuro estar aos pés do Bom Jesus o dia todo porque o ele é muito importante para mim. Muitas graças ele tem me dado, então só tenho a agradecer”, afirma a iguapense Luci Silva Rossi, que todos os anos acompanha a procissão.

Minutos antes da imagem do Senhor Bom Jesus adentrar a Praça, um grupo de seis pessoas reza o santo terço em voz alta. Natálio Ribas de Paulo e sua família vieram de Tunas do Paraná (PR) para agradecer as bênçãos e os milagres recebidos.

“Para mim o Bom Jesus representa tudo. A minha esposa estava rezando o santo terço, pelo milagre que recebemos que foi a sua cura. Ela foi operada da cabeça e a vida dela ficou por um fio. Mas graças ao Bom Jesus, hoje ela está aqui firme e forte”, salienta o agricultor.

“Há 50 anos que venho agradecer ao Bom Jesus. Quando me apuro sempre recorro ao Bom Jesus, e toda a vida ele me atendeu. Sou pai de sete filhos e ele é o meu mestre, quem me orientou para criar toda a minha família”, complementou.

ED79_PAG6E7_4A

CURIOSIDADES

De acordo com o historiador Roberto Fortes, a imagem verdadeira do Senhor Bom Jesus de Iguape deixou a Basílica de Nossa Senhora das Neves em apenas seis ocasiões ao longo dos 368 anos.

A primeira saída ocorreu na inauguração da Basílica, no ano de 1856. O fato viria a se repetir 50 anos mais tarde, quando em 7 de agosto de 1906 foi comemorado o cinquentenário da Basílica de Nossa Senhora das Neves.

Quando da comemoração dos 70 anos da Basílica, em 1926, novamente a imagem tornou a sair deixar o altar na Igreja de Nossa Senhora das Neves para tomar as ruas de Iguape. Em 1933, em homenagem ao Ano de Cristo foi a quarta vez que a imagem percorreu as ruas do município.

Em 1947, no dia 6 de agosto, em comemoração aos 300 anos do achado do Bom Jesus, e em 1956, em comemoração ao centenário da Basílica de Nossa Senhora da Neves foram as duas últimas saídas do Bom Jesus.

VOLTA DA TRADIÇÃO

No dia 28 de agosto, na abertura dos festejos em Louvor ao Bom Jesus, a igreja retomou uma antiga tradição que estava um tanto esquecida. Em procissão até a fonte do Senhor, foi realizada uma cerimônia lembrando a lavagem da imagem, assim como fizeram quando o Bom Jesus foi achado.

ED79_PAG6E7_3A

fonte :

Curta o Jornal Gazeta Caiçara  > facebook.com/gazetacaicara 

Exposição fotográfica de Henrique Pellerin continua na Casa do Patrimônio Vale do Ribeira

Cartaz

O artista iguapense de 23 anos Henrique Pellerin possui formação profissional em Artes Visuais pelo “Centro Universitário Estácio Radial de São Paulo”, participou de diversas oficinas voltadas para as áreas de fotografia e artes.

Seu interesse em fotografia surgiu em 2010 quando começou a estudar Artes Visuais, daí por diante decidiu se especializar nesta área e utilizar a fotografia como meio de criação e expressão artística.

Henrique Pellerin participou de diversos projetos, entre eles se destacam o “Projeto Fotografe SP” de 2011, coordenado pelo fotógrafo Elias Gomes, quando dentro do festival Revelando São Paulo apaixonou-se pela Cultura Tradicional Paulista.

IMG_0759

Em 2012, foi convidado pelos Artistas Raurício Barbosa e Diego Dionísio para fazer parte do “Projeto Iguape In-Concretus”, onde por meio da parceria entre a Prefeitura Municipal de Iguape e o IPHAN, através da Casa do Patrimônio Vale do Ribeira, realizou-se a exposição fotográfica “Patrimônio Vivo”.

Hoje Henrique faz parte da “Residência Artística Vale do Ribeira” que é coordenada pelo Artista Visual Fernando Caixeta.

No final de 2011 com o trabalho “Carnavalidades” foi premiado no Salão de Artes Visuais da Universidade Estácio Radial. Neste ano (2015) está representando o Município de Ilha Comprida no “Mapa Cultural Paulista”, na categoria Fotografia com o trabalho “A Rainha” de 2012.

A exposição “Olhares ao Bom Jesus” fica em cartaz na Casa do Patrimônio Vale do Ribeira até 31 de agosto.

A Casa do Patrimônio Vale do Ribeira é uma iniciativa da Superintendência do IPHAN em São Paulo em conjunto com a Prefeitura de Iguape.

Serviço:

Exposição Fotográfica “Olhares ao Bom Jesus
Artista: Henrique Pellerin
Curadoria: Myrian Teresa F. Veiga Signorini
Início: 27/julho\2015 – segunda-feira
Horário: 9:00 às 12:00 / 14:00 às 18:00
Local: Casa do Patrimônio Vale do Ribeira. Rua 15 de Novembro 218– Iguape/SP.
Site: www.henriquepellerin.46graus.com e www.facebook.com/hpellerinfotografia

Logo- H Pellerin

Henrique Pellerin , dia 27 de julho, na Casa do Patrimônio

10726624_712579155490866_1804545493_n - Copia

Encerra a maior festa religiosa do Vale do Ribeira, a Festa do Senhor Bom Jesus de Iguape

A  segunda maior festa religiosa do Estado de São Paulo teve início na segunda-feira (28/7). No período,  as comemorações em louvor ao Senhor Bom Jesus de Iguape trouxeram milhares de romeiros ao município. A tradicional Festa do Bom Jesus encerrou nesta quarta (6/8), com uma grande programação religiosa, incluindo procissões e novenas.

foto: B.Bertagna

foto: B.Bertagna

Como em todos os anos, a basílica ficou lotada de devotos do Senhor Bom Jesus, a praça também foi tomada por fiéis que assistiram às duas missas campais realizadas pelo Bispo Dom José Luiz Bertanha da Diocese de Registro.  Entre os principais temas da novena estavam: a espiritualidade cristã na família, crianças missionárias caminham para o Senhor Bom Jesus e romeiros na caminhada de fé pela vida.

Na terça-feira (5), a programação religiosa começou às 05h00 com o repique de sinos anunciando a Festa de Nossa Senhora das Neves, Padroeira da Paróquia, às 17h00 como de costume a praça foi tomada por devotos que seguiram em procissão pelas ruas do município.

No dia 6 de agosto, dia do Senhor Bom Jesus de Iguape, e um dos dias mais esperados por romeiros e turistas, a programação também foi completa, com missa campal, missa pelos doentes e a tradicional procissão em honra ao Senhor Bom Jesus, a Praça da Basílica se transformou em um verdadeiro mar de gente, e até mesmo aqueles que sempre participam das comemorações se surpreenderam com a quantidade de pessoas que caminhavam seguindo a imagem, encerrando a programação religiosa às 20h30 foi realizada a missa de despedida dos romeiros e às 22h00 a tradicional queima de fogos.

De acordo com o Departamento de Turismo do município somente no dia 06 aproximadamente 40 mil pessoas passaram pela Praça da Basílica. Até domingo (10), a expectativa é de que cerca de 200 mil turistas e romeiros passem pelo município.

fotos: iguape.sp.gov.br

fonte : Prefeitura de Iguape