Curso de Turismo da ETEC de Iguape visita a Casa do Patrimônio Vale do Ribeira

Nesta segunda-feira, 19/10, os alunos do Curso Técnico de Turismo da ETEC , coordenados pela Profª Cássia Massa visitaram a Casa do Patrimônio Vale do Ribeira, ocasião em que participaram de uma palestra de Educação Patrimonial.

Conhecida na Região do Vale do Ribeira como o “Colégio Agrícola de Iguape“, a ETEC Enhenheiro Agrônomo Narciso de Medeiros exibe beleza natural, integração com o meio ambiente e qualidade de ensino. Instalada em 1971, ofereceu sua única Habilitação Técnica em Agropecuária até 1998. A partir de 1999, foram implantados os cursos Técnicos de Agricultura, Turismo, Meio Ambiente e Florestal.

Em 2003 foi implantado o curso de Hotelaria e recentemente em 2007 foi implantado o curso técnico em Informática, definindo, assim, sua missão de firmar-se como um centro gerador, capacitador e difusor de tecnologias ambientais e formador de técnicos capazes de operacionalizar mudanças no Vale do Ribeira.

Possui uma área de 53 alqueires, rica em recursos naturais, (80% de sua área), inserida na APA CIP (Cananéia, Iguape, Peruíbe) Área de Proteção Ambiental.

Capoeira : Grupo Nosso Senhor do Bomfim realiza Torneio em Cananéia/SP

Este slideshow necessita de JavaScript.

Neste fim de semana, foi realizado o IV Torneio Interno de Capoeira, do Grupo de Capoeira Nosso Senhor do Bomfim com capoeiristas das cidades do Vale do Ribeira ( Cananéia, Iguape, Registro, Cajati,Eldorado e Pariquera-Açu) além de Curitiba e São Paulo. Mais de 100 praticantes abrilhantaram o Torneio que aconteceu no Ginásio Mario Covas, em Cananéia/SP.

O Grupo de Capoeira Nosso Senhor do Bonfim e a Associação Desportiva e Cultural de Capoeira Filhos de Cananéia desenvolvem um trabalho na cidade de Cananéia há mais de 15 anos, onde além de ensinar a arte da Capoeira, incluem em suas aulas: ritmos e danças, entre elas Maculelê, Puxada de Rede, Dança do Coco, Maracatu, Samba de Roda, entre outras divulgando sempre a Cultura Tradicional Brasileira.

Cananéia realiza 4ª Feira de Economia Solidária e Encontro de Arte e Cultura Comunitária

feira-solidaria

Numa iniciativa da Associação Rede Cananéia aconteceu, neste final de semana, nos dias 13 e 14 de dezembro, a 4ª Feira de Economia Solidária e o Encontro de Arte e Cultura Comunitária. Foram realizadas oficinas, apresentações culturais, shows e a exposição e venda de produtos solidários de empreendimentos comunitários locais. O local da feira foi a Praça da Tiduca, tradicional espaço comunitário da cidade. Na programação também teatro, apresentação de vídeos educativos, jogos, oficina de ciranda, pintura facial, fita arco íris e oficina de jogos com material reciclável. O Patrimônio Cultural Imaterial do Vale do Ribeira esteve presente mostrando a sua pujança e tradição. O contato da Rede Cananéia é (13) 3851 1201.

feira

Associação de Capoeira Nosso Senhor do Bonfim Filhos de Cananéia realizará Encontro de Verão

Por Zalber Santos

A proposta do “Encontro de Verão” é reunir professores de capoeira de grupos e regiões diferentes do Brasil para uma troca de vivência, onde cada professor mostra um pouco de sua característica e do seu grupo, em dinâmicas de 30 minutos.
O Encontro se torna um grande aulão, onde os alunos da cidade de Cananéia, a maioria sem condições de viajar e vivenciar a capoeira fora do município, tem a oportunidade de conhecer pessoas, grupos, histórias e movimentos diferentes. O 1° Encontro contou com a presença de cinco professores de grupos diferentes, com trabalhos de capoeira nas cidades de Peruíbe, Jundiaí, Curitiba e Vale do Ribeira.
Antes dos “Aulões” forma-se uma mesa-redonda, onde cada profissional conta sua história, como começou na capoeira, o que ela trouxe pra sua vida, despertando a curiosidade dos alunos, fazendo-os interagir e perguntar suas dúvidas sobre a arte capoeira!
Contudo, o “Encontro de Verão” é isso mesmo, um grande encontro de praticantes de capoeira, onde todos têm a oportunidade de mostrar seu ponto de vista sobre o esporte, terminando sempre com uma grande roda de capoeira, animada e com um enorme clima de paz de harmonia!
Também aproveitamos para fazer uma breve divulgação da cidade de Cananéia, oferecendo passeios turísticos, no caso uma volta de escuna para observação de golfinhos, e um breve “Tour” pelo centro histórico da cidade de Cananéia!

via Rede Cananéia

Colégio Rio Branco, de São Paulo , visita centro histórico de Iguape e Cananéia

Alunos do 7º ano das Unidades Higienópolis e Granja Vianna realizaram a viagem, acompanhados pelos professores Caio Mendes e Maria Thereza Lima, da Unidade Granja Vianna, Vanessa Sobrino e Alexandre Cardoso, da Unidade Higienópolis, pelos integrantes da Monitoria e dos Serviços Ampliados.
Dentro da programação, muita diversão e aprendizado, com visitas ao Parque Estadual da Ilha do Cardoso, que oferece uma oportunidade única de convívio com a diversidade biológica dos manguezais, e ao Núcleo Perequê do parque, onde os alunos conheceram vários ecossistemas diferentes – Mata Atlântica, Restinga, Praia e Costão Rochoso.
Os estudantes também percorreram o Canal de Cananéia em escunas, conheceram o centro histórico de Iguape e Cananéia, realizando um trabalho de História neste último, visitaram a Ilha Comprida e tiveram contato com moradores locais, artesãos e pescadores.

Livros para conhecer melhor o Vale do Ribeira – As Minas de Ouro e a formação das Capitanias do Sul

img001

“Em foco estão um tempo longo (1593-1830) , uma boa parte do Brasil à margem das políticas oficiais da Coroa Portuguesa e da economia de exportação vinculada à mão de obra africana, as Capitanias do Sul até muito recentemente consideradas pobres e periféricas, um vasto território relacionado à mineração, um sistema urbano que incluía metade dos núcleos do Brasil em fins do século XVII, a marginalidade historiográfica do objeto de estudo, a inédita metodologia de pesquisa. Nas linhas e entrelinhas de um discurso teórico profundo revelam-se camadas de tempos pregressos, até então inexplorados sob este ponto de vista .” Beatriz Piccolotto Siqueira Bueno , sobre a obra de Nestor Goulart Reis.

Leitura recomendada > Este livro faz parte do acervo da Casa do Patrimônio do Vale do Ribeira. 

Neste fim de semana tem o 1º FLI – Festival Literário de Iguape

Com o objetivo de promover o livro enquanto fonte de difusão cultural e estimular a produção literária da região do Vale do Ribeira, a Oficina Cultural Gerson de Abreu realiza, de 17 e 20 de outubro, o 1º Festival Literário de Iguape.

O evento conta com uma programação gratuita de workshops, palestras, feira de livros, contação de histórias, exposição e shows. Entre as atrações, a exposição Panorama Ibero-Americano da Publicação Independente, onde será possível conhecer um pouco da produção de quadrinhos do Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Cuba, Espanha, México, Portugal e Venezuela.

Com a palestra A curiosidade matou o gato. Mas o gato não tem sete vidas?, o jornalista Marcelo Duarte, criador da série “O Guia dos Curiosos”, falará da importância do estímulo à curiosidade e sobre como usá-la de modo criativo nos negócios.

Representando a literatura da região, estará presente o poeta Marcelo Plácido lançando seu livro Porém Efervescente, o escritor Oswaldo de Souza com seu Sete Contos Quase Verdadeiros, além de Nestor Rocha, com Do Brilho ao Opaco, entre outros autores.

Outro destaque da programação é o show de Marina de la Riva. A cantora interpretará canções do álbum Idílio (2012), que reúne sucessos de Vinicius de Moraes, Luiz Gonzaga e o cubano Frank Dominguez. A cantora Tiê também dará o ar da graça apresentando seu último álbum, A Coruja e o Coração (2011), que teve participação de Jorge Drexler, Marcelo Jeneci e Hélio Flanders.

E, em ocasião do centenário de Vinicius de Moraes, o Festival recebe o show História de Canções, idealizado por Wagner Homem. Acompanhado por músicos que executam as canções de autoria do poeta, o jornalista conta as histórias relacionadas à criação das composições.

Programação:

17 de outubro a 14 novembro
Exposição: Panorama Íbero-Americano da Publicação Independente
Curadoria: Douglas Utescher e Daniela Utescher

17 de outubro
16h – Contação de História: Histórias de reis e versos cantados
Com Ivy de Lima

18h – Workshop: Contação de histórias com objetos do cotidiano
Com Ivy de Lima

19h – Bate-papo: O papel do ficcionista como construtor de identidades sociais e sua responsabilidade histórica
Com Benedito Machado e Roberto Fortes

21h – Show: Histórias de Canções: Vinícius de Moraes
Com Wagner Homem

18 de outubro
9h – Contação de história: Conversa ribeirinha
Com Antonio Lara e Júlio Costa

11h – Palestra: A Formação do Escritor
Com Reynaldo Damazio

14h – Contação de História: Conversa ribeirinha
Com Antonio Lara e Júlio Costa

16h – Palestra: Uma viagem pelos gêneros literários
Com Ecilla Bezerra

18h – Contação de História: Conversa ribeirinha
Com Antonio Lara e Júlio Costa

20h – Palestra: Literatura não é entretenimento
Com Menalton Braff

21h30 – Show: Fulvio Oliveira & The Wild Blues Band

23h – Show: Tiê

19 de outubro
10h – Workshop: Histórias em Quadrinhos
Com Paulo Crumbim e Cris Eiko

13h – Workshop: Encadernação artesanal
Com Rodrigo Okuyama

17h – Palestra: Publicação Independente
Com Douglas Utescher

20h – Palestra: A curiosidade matou o gato. Mas o gato não tem sete vidas?
Com Marcelo Duarte

21h30 – Show: Packaw e a Nave

23h – Show: Marina de la Riva

20 de outubro
11h – Workshop: Criação e manipulação de bonecos de luva
Com Cia Articularte

16h – Teatro: O valente filho da burra
Com Cia Articularte

13h-16h – Lançamento de livros e tarde de autógrafos:

Ecologicamente Ilhamos e Geane
De Osvaldo Matsuda

Porém Efervescente
De Marcelo Plácido

A Trilha da Suçuarana
De Miguel Cassemiro

Sete Contos… Quase Verdadeiros
De Oswaldo de Souza

Confissões de um Pecador
De Rodrigo Ladeira

Do Brilho ao Opaco
De Nestor Rocha