Artesãos de Iguape aprendem a utilizar marketing nas atividades

IMG_0967_rafaelriol1

Uma oficina de Planejamento Estratégico, Operacional e de Marketing realizada durante o mês de julho mostra aos artesãos do Vale do Ribeira como algumas ações podem agregar valor aos respectivos produtos. A iniciativa faz parte do projeto Gerando Renda, Motivando Cidadãos, patrocinado pela Petrobras e coordenado pela Associação de Artesãos e Produtores Caseiros de Iguape (AAPCI).

A entidade conta com 30 associados, moradores de diversos bairros de Iguape, como Centro, Rocio, Itimirim, Barra do Ribeira, Icapara, Sete Belo, que produzem grande diversidade de artesanato. Contemplado na Seleção Pública Comunidades do Programa Petrobras Socioambiental, o projeto prevê oficinas de capacitação e a criação de uma rede que integra pessoas envolvidas na produção, venda, troca e compra de produtos e serviços.

“Existe valor agregado nos produtos elaborados pelos artesãos. Vamos abordar os desafios que o negócio do artesanato tem enfrentado e a partir da teoria buscar aplicações práticas que ajudem a fomentar a geração de renda”, esclarece Rafael Riol, publicitário convidado da AAPCI para ministrar a oficina, com total de 16 horas divididas em duas sessões, uma por semana.

A proposta visa estabelecer o diálogo e a troca de experiências durante os encontros. “O artesão tem a vida prática, a trajetória pessoal e a ideia do produto. Algumas pessoas contam que fazem o seu artesanato por causa da história familiar. Estas vivências têm de ser levadas em conta para traçar uma estratégia de marketing”, ressalta Rafael.  Além são expostos produtos caseiros na loja da AAPCI de outros grupos de artesãos, como indígenas, músicos, escritores, instrutores de capoeira, maracatu e percussão.

Cada associado trará ideias que podem ser incluídas nas etiquetas dos produtos, respeitando a identidade e a relação pessoal do artesão com o tipo de atividade que desenvolve. “Eu faço um trabalho com crianças e adolescentes voltado à capoeira, com percussão. Podemos utilizar o ritmo e os tambores brasileiros como estratégias de marketing e dar visibilidade às ações. Aprendemos como vender o produto de forma correta”, relata Fábio Luis Gonçalves, músico e professor de capoeira, participante do projeto.

Veja Também: Projeto “Gerando Renda, Motivando Cidadãos” : os primeiros resultados em Iguape

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s