Projeto “Gerando Renda, Motivando Cidadãos” : os primeiros resultados em Iguape

Nas avaliações de sua idealizadora e coordenadora, e nas impressões de uma artesã participante, o projeto Gerando renda, motivando cidadãos, da Associação de Artesãos e Produtores Caseiros de Iguape (AAPCI), tem um primeiro balanço de suas atividades e apresenta suas expectativas para o futuro.

designoficina2_0605

Oficinas: do design à divulgação pela internet

Após dois meses de atividades, Anísia Lourenço, coordenadora do projeto Gerando renda, motivando cidadãos, da Associação de Artesãos e Produtores Caseiros de Iguape (AAPCI), lançado no mês de abril, fala sobre as expectativas e os resultados esperados para o primeiro ano do projeto.

A adequação do projeto: “Desde o primeiro momento em que li o edital de seleção de projetos socioambientais da Petrobras”, conta Anísia, “logo pensei: ‘Esse projeto tem tudo haver com a nossa realidade e tive a certeza que, se contemplados, poderíamos suprir algumas deficiências e dificuldades que vínhamos tendo ao longo desses 10 anos desde a fundação da AAPCI’. Na elaboração do projeto, dividi as atividades por semestre, considerando objetivos específicos em cada semestre, e também projetei alcançar um objetivo comum dentro do grupo, que é o de conseguir visibilidade das ações e atividades que desenvolvemos na AAPCI, tanto na cidade quanto fora dela.”

Os primeiros resultados: “Nesse primeiro semestre”, continua Anísia, “idealizamos palestras e oficinas que pudessem contribuir e facilitar nosso trabalho dentro da entidade. A AAPCI é formada por artesãos e produtores caseiros que na sua grande maioria não tem formação técnica. Aprendemos e desenvolvemos algumas tecnologias sociais para o bom andamento da entidade e o sucesso de vendas na loja. Hoje somos referência no Vale do Ribeira pela autogestão da loja da AAPCI. No entanto, na parte administrativa, contábil, marketing, no atendimento ao cliente, no visual da loja, dos artesanatos e produtos, na elaboração de projetos e de plano de trabalho para alcançar a sustentabilidade da entidade, ainda não avançamos tanto quanto queríamos, e sentimos a necessidade de capacitação em cada uma dessas áreas.”

anisia_citur

Anísia: “Evoluir, experimentando e realizando”

Divulgação e visibilidade: “No segundo semestre”, diz Anísia, “vamos trabalhar na divulgação e na visibilidade dos nossos produtos, promovendo oficinas de fotografia, com a edição de um vídeo das nossas atividades e a criação de web design para a divulgação pela internet. Queremos promover o que produzimos na AAPCI de forma mais profissional, com uma boa apresentação, exposição pela internet, buscando alcançar novos mercados. Até o fim deste primeiro ano, vamos contratar profissionais para a produção do nosso primeiro catálogo, que será tanto impresso quanto virtual. A divulgação desse catálogo irá aumentar a autoestima e a valorização dos associados, bem como a visibilidade dos nossos produtos e da entidade.”

Metas alcançadas e envolvimento: “Estou muito feliz com o retorno positivo que estamos tendo dos nossos associados, que têm participado intensamente das atividades”, observa Anísia. “Nas oficinas e palestras, além dos associados, atendemos também parceiros e outros artesãos da cidade de Ilha Comprida que já conhecemos há muitos anos e que têm a mesma dificuldade para se capacitar como nós. O envolvimento de todos nas atividades tem superado a meta que era atingir 50% dos associados. Acho que eles ficaram sensibilizados com a oportunidade que estão tendo com o projeto.”

Dificuldades e sua superação: “A maior dificuldade que encontramos”, diz Anísia,” é a distância dos bairros da zona rural onde moram muitos dos associados e o custo que têm para vir ao centro da cidade para participar das atividades. Procuramos dividir todas as oficinas em dois horários, o que facilitou a participação de todos, mas infelizmente não coloquei no projeto as despesas com o deslocamento dos associados e por isso estamos com dificuldades de fazer com que todos participem.” Ela acredita na superação dessas dificuldades: “Nesses dez anos da AAPCI, tudo que aprendemos e evoluímos na entidade foi experimentando e realizando e assim vamos descobrindo a melhor forma de trabalhar.”

telma3

Thelma: “Adorei: as oficinas têm sido muito úteis”

Assídua às oficinas, Thelma Araújo, artesã associada da AAPCI, comenta sobre sua participação no projeto.

Um benefício para os artesãos: “Estou achando esse projeto com a Petrobras fantástico!”, diz Thelma. “Trabalho com entalhe em madeira e estou na associação há alguns anos. Aqui na cidade de Iguape, nunca vi um projeto desta dimensão. O projeto não está apenas favorecendo nós artesãos, mas também a cidade. Foi um presente!”

Uma nova compreensão da realidade: “Estou encantada com as oficinas que estão acontecendo”, observa Thelma. “A oficina de gestão administrativa e contábil está sendo boa porque a maioria dos associados não tinha noção do que é uma associação, bem como sobre o conceito de economia solidária. Aqui na associação a gente já fazia este tipo de trabalho solidário, mas algumas pessoas mais antigas ainda não tinham essa compreensão.”

Os resultados já estão aparecendo: “As oficinas têm sido muito úteis para nós”, diz Thelma. “Principalmente a de design de artesanato, ajudou a melhorar a nossa loja, que estava sempre num mesmo patamar. Com as ideias sugeridas pela designer Heloisa Paschon, o espaço ficou melhor não só para a gente, mas também para os clientes. A disposição dos produtos ficou mais ampla e o visual bem melhor. Eu gostei muito da Helô, porque ela é jovem e o jovem tem uma cabeça mais aberta e avançada, com outra visão. Achei as suas sugestões maravilhosas e úteis. Eu já tinha algumas ideias, mas essa oficina veio acrescentar e abrilhantar mais o meu trabalho, o meu conhecimento. Eu adorei!”

O projeto Gerando renda, motivando cidadãos é coordenado e executado pela Associação de Artesãos e Produtores Caseiros de Iguape (AAPCI), com o patrocínio da Petrobras, através da Seleção Pública Comunidades do Programa Petrobras Socioambiental.

Anúncios

Um pensamento sobre “Projeto “Gerando Renda, Motivando Cidadãos” : os primeiros resultados em Iguape

  1. Pingback: Artesãos de Iguape aprendem a utilizar marketing nas atividades | Casa do Patrimônio Vale do Ribeira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s